Poesias


Andre Moura Gomes

Palavras não ditas falam mais do que discursos completos


Desculpe-me

03/02/2005

Desculpe por não saber
O que é melhor para você.
Desculpe-me por não saber
O que não é, “chato” para você.
Desculpe-me por não saber
Que não preciso me preocupar com você.
Desculpe-me por não saber
Que você não precisava de um amigo.
Desculpe-me por querer te fazer feliz.
Desculpe-me por querer achar um lugar pra mim no seu coração.
Desculpe-me por querer me fazer feliz.
Desculpe-me se minha felicidade é
Estar ao seu lado…


Em Mim

03/02/2005

Em Mim

Eu preciso me livrar
Deste mal que sou eu mesmo.
Porquê será que seu pior inimigo
É você mesmo?
Será que é por causa dos
Segredos ele sabe sobre você,
Ou será que é porque quando você tenta
Incrimina-lo percebe que os erros são seus.

Porque é tão fácil se irritar?
Porque existe o seu pior inimigo
Dentro de você mesmo?

Preciso me livrar deste mal que sou eu mesmo
Preciso me livrar,
Preciso me livrar deste inimigo que está em mim


Ser Teu

03/02/2005

Ser Teu

Parece mesmo que este dia nunca vai chegar
Parece mesmo que o teu coração eu não vou alcançar
Possuir teu amor onde há sossego, descanso e alegria
Com você a meu redor seu ar eu quero ser
Sua vida eu quero viver, sermos um só
Mais que amantes, mais que amor, uma só pessoa

Mas não Posso…

Meus segredos..
Meus segredos me impedem de te amar
Meus segredos não permitem te revelar
O que a muito tenho à te contar
Mas tenho medo…
Mas tenho medo de te perder pra sempre
Mas tenho medo de não me aceitar como eu sou
Como posso viver esse amor?
Porque meu segredo?
Por que meu segredo me obriga afastar as pessoas?
Porque meu segredo é um fardo tão pesado que só eu tenho que carregar?
Porque afasto as pessoas que amo?


Gostaria que percebesse

03/02/2005

Gostaria que você percebesse
O meu amor a você,
Que é tão grande, que em palavras não posso explicar,
E tão sincero que não tenho a honra de citá-lo,
Tão forte que faz uma vida se alegrar,
Tão ardente que há um queimor constante.

I need more, more, more
I need more, more, more
I need so much more

Gostaria que você percebesse que
Em nehuma língua consigo expressar
O que sinto por você
Nem na língua dos anjos consigo explicar,
O amor e afeto que tenho por ti.
Teu nome soa em meus ouvidos como o som doce de
Uma flauta que toca para nos ninar

Gostaria de que você percebesse
O quanto gosto de você.
Gostaria que você percebesse que
Agora, neste exato momento gostaria de estar
Olhando seu sono tranqüilo
Sua face em descanso, reluzindo a luz da lua
Gostaria de estar do teu lado dormindo em paz
Nos braços de quem amo
Gostaria que você percebesse que em duas palavras
Resumo essa poesia:
Amo Você


Cantiga de amor

03/02/2005

Sofro por amar
Uma pessoa que me ama
Mas não demonstra,
Por amar outra pessoa
Que conheço muito bem.

Amo um amor impossível,
Um amor impassível,
Que não tem pena de me maltratar,
De negar o seu amor
Porque continuo a sofrer por esse amor?

Amo um amor impossível
Uma pessoa que seria inconcebível para amar,
Que eu não agüentaria ficar longe,
Uma pessoa que me mata por amor
Porque ainda sofro por esse amor?

No fundo eu devo gostar
Gostar de quem não pode me amar,
Mas esse sofrimento vai acabar,
Mas não sei se ele vai acabar
Comigo antes

Amo sem ser correspondido
Na verdade vira um amor amigo.
Eu sofro por ser só amigo.
Você é tão especial
Que eu mato por você
E morro por amar você

Amo um amor impossível
Não sei se eu escolhi
A pessoa errada,
Ou não tenho o dom
De amar

Amo um amor impossível
Que não tem medo de morrer.
Que não espera saber
Se essa é a pessoa
A quem eu devo escolher

No fundo eu sou culpado
Por deixar-me ser
Comandado por esse amor.
Sofro por ver
Outra pessoa te fazer feliz,

Mas alegro
Por ver o seu sorriso
Brilhando quando vê
O seu “amor”.
Ainda sofro por não controlar meu coração

Sofro por não ter
O cheiro do seu perfume
Por não ter a sua voz
Ressoando na minha mente.


Não Consigo

03/02/2005

Já entrei em um nível de
Amor tão alto que não
Consigo deixar de não pensar em
Você.

Não sei que perfume é esse
Que não sai do seu corpo,
Que me hipnotiza de uma
Forma que só você,
Vem a minha mente,
Só vêm seus lábios,
Seu rosto, seu sorriso

“Te mando beijos outdoors
Pela avenida
Você sempre tão distraída
Passa e não vê” (“Hebert Vianna”)

O que será que te inibe, não
Deixando você perceber
Quem está ao seu lado?
Isso me deixa morrendo de
Saudade, fica me corroendo,
Me consumindo.

Nem que eu fique sem te ver
Um dia, uma hora,
Um minuto, um segundo
Que seja.

Você é a necessidade que eu
Preciso suprir a cada momento
“Não poder te tocar?
Melhor não te ver”
Fico desesperado esperando
“Uma resposta
Faz tanto frio,
Faz tanto tempo
Que eu procuro
Algo que se perdeu,
Uma parte de mim” (“Hebert Vianna”)

Te achei, mas não consigo
Entender como você se
Perdeu de mim,
Fico acordado noites inteiras
Pensando em ter você pra
Mim………..


Perdi Você

03/02/2005

“Perdi você, não tente entender
Ainda te amo
Perdi você, sem razão
Sem querer” (“Fat Familly”)

Perdi Você
Por medo de me revelar.
Escondi o que tinha pra te contar
Com medo de ver sua reação ao saber
Que te amo.

Perdi você
Por deixar minha razão falar
E não ouvir meu coração.
Por querer ser amigo
E deixar você ser feliz ao lado dele
Por querer deixar ele te conquistar.

Perdi você
Te amo sem saber me expressar.
Te amo sem querer te magoar.
Te amo só pra mim.
Te amo sem você saber
O que sinto por você

Perdi você
Por deixar você partir
Partir do meu coração
Sem deixar endereço
Sem deixar paradeiro
Perdi você
“E agora que faço eu da vida
Sem você
Você só me ensinou a te querer
E te querendo vou tentando me encontrar
Vou me perdendo
Buscando em outros braços
Teus abraços
Perdido no vazio de outros passos
Do abismo em que você se retirou
E me atirou e me deixou aqui sozinho” (“Caetano Veloso”)

“Perdi você, não tente entender ainda te amo
Perdi você, sem razão sem querer………..” (“Fat Familly)


Quem

03/02/2005

Quem

Tanta vontade de gritar
De gritar que te amo
Mas quem vai ouvir
A minha voz
Quem vai enxugar
As minhas lágrimas
Quem!

Tanta vontade de te amar
Tanta vontade de te abraçar
Matar a saudade
De tão longe que você estava
Mas quem vai ouvir
Meu resmungo
Quem vai se preocupar
Com quem eu amo
Ou deixo de amar

Tanta vontade de te agarrar
E fazer você me amar
Mas você ama outro
Mas quem vai ouvir
Minha declaração
De amor Eterno
Por uma pessoa que não
Me ama!


Irreal

19/10/2005

Sua presença me faz bem
Que quando estás longe
Sinto tanto a sua falta
Que tenho a vontade de tirar
Você dos meus sonhos e te abraçar
Te abraçar tão forte
Para fingir que és comigo
Para fingir,
Que nunca saíra de perto de mim
Para fingir,
Que sentes o mesmo por mim
Mesmo sofrendo
Do fundo do coração te agradeço
Te agradeço, por ser sempre a minha alegria
Por restaurar minha felicidade
Por sempre me fazer sorrir
Por ser quem és
Toda vez que escrevo
Uma poesia ou um verso
Um texto, tudo que faço
Finjo que estás aqui
Do meu lado, sussurrando essas palavras
Em meu ouvido…


Desabafo Silencioso

19/10/2005

Você me deixa sem ação
Não consigo ficar irritado
Não consigo ficar calado
Não consigo ficar quieto do teu lado
Quando estou perto de você
Não paro de olhar tua face
Teus olhos, tua boca
Teus dentes, teu corpo
A perfeição de teus olhos
Mergulho sem medo
De onde esses olhos vão me levar
De quanto tempo passará
O que eu quero é sempre estar com você

Pra mim não tem momento mais especial
Do que quando estou ao teu lado
De quando te abraço, e te sinto perto de mim
Os segundos mais desesperadores da minha vida
Segundos que me levam as alturas
Mas ao mesmo tempo me levam a nostalgia
De que só daqui a um dia talvez, tenha a chance de te abraçar
De pelo menos te ver
Nem que seja de longe.

Sinto que as únicas vezes que disse: Te amo
Foi muito pouco
Para demonstrar o quanto
Eu realmente te amo


Realidade

19/10/2005

A alegria de Estar ao teu lado
É tão real
Que a cada sorriso que lembro teu
Me faz sorrir também
Tão real que quando dou risada
Ouço a sua ao meu ouvido
Tão real que quando estou sozinho
Só de lembrar de tua face me sinto bem.
Tão real que mesmo eu morrendo de raiva
Você me faz abrir um sorriso.
Tão real que mesmo eu não te vendo
Saberia qual seria sua atitude naquele momento
Saberia qual conselho me daria
Mesmo se estivesse em outra dimensão
A minha felicidade recebeu um novo substantivo!…
Seu nome! __________…


Mais uma Noite

26/12/2005

Mais uma noite sozinho,
Dentro de uma sala escura
Nem um sussurro,
Ninguém… Ninguém pra…

Mais uma noite dentro da tristeza,
Do silêncio, da ansiedade em ver a luz
A luz que vem dos teus olhos,
Quando interpretam os meus
Dos teus lábios quando me consola

Mais uma noite na esperança,
De alguém querer me ouvir
De alguém não me “rotular”
Mais uma noite… Sozinho…


Surto Noturno

26/12/2005

Isso me arremete
A sair do meu ponto inicial
E chegar a uma substância desconhecida
Que é o amor
O amor que sinto por você
É uma sensação que sinto
Sem explicação
Que deixo fluir sem hesitação
Para que eu te sinta
Mesmo você estando longe
Mesmo não te vendo
Mesmo assim te amo,
Pelo o que você é
Pelo o que você me fala
Pelas tuas atitudes
Pelas suas emoções sinceras
Por tudo o que eu já te contei
Por todas as vezes que me escutou
Por todas as vezes que me acariciou
Quando estava triste
Isso resume-se simplesmente em:
Obrigado e Te Amo


Uma chance

26/12/2005

Gostaria de uma chance de… me…
De poder te consolar
De poder compartilhar dos teus sentimentos
De poder um dia escrever, palavras alegres

Uma chance para você perceber como sou
Como sou interiormente
Como sou, gentio e carinhoso
Não com esta crosta de arrogância que apresento

Gostaria que percebesse…
Que quero te ouvir
Que quero te ajudar

Uma chance para tornar-me teu irmão
Confidente, amigo
Uma chance para que eu possa ser digno de te Ouvir.


Solidão

26/12/2005

O que significa essa palavra
Pra mim é não ter você aqui
Não ter sua voz branda
Me falando palavras mesmo que vultosas
Mas que tocam em meu coração.

Apenas por ser você a falar
Meu sentidos se aguçam,
meus ouvidos se abrem,
meu nervos se ativam,
a qualquer mínimo movimento seu.
Para que eu possa estar lá.
Solidão em meu coração
É simplesmente estar longe de você fisicamente,
Pois sempre estarei pensando em…… você


Relatos de um Sonho

31/03/2006

Acordei; com a alma triste
Uma lágrima rolava no rosto
Tentei lembrar o que aconteceu
Fechei os olhos,
aos poucos imagens foram aparecendo
Eu estava em uma; uma sala de um prédio!
Estava protegendo alguém que amava
Pronto a trocar minha vida pela a dela

Por descuido meu, deixei ela ser pega.

Corrí atrás e por Deus, consegui recuperá-la
Frenéticamente corri com ela aos braços
De repente um estampido…
Ela foi atingida…
Corri apressado, virei em ruas desconhecidas,
procurando um lugar para salvá-la
Entrei em uma casa, a deixei em uma cama
Gritei por socorro, desesperado, lacrimejando,
Lhe abracei, tentando dar minha vida por ela
Fitei-lhe os olhos,
Ela lacrimejando, com os olhos trêmulos
Olhou pra mim,
E…!


Meu Sonho

10/04/2006

Entrei num sonho profundo,
E não sei se vou acordar.
Nesse sonho,
Mergulhei nos teus olhos
Sem fim e sem rumo
Desbravei teus conhecimentos,
Me apaixonei pelo teu rosto;
Um rosto lindo e delicado
Uma boneca viva
Tão linda quando com vergonha
No teu sorriso encontro minha felicidade,
Nos teus olhos a luz que me guia.
Se por acaso nesse sonho,
Venhamos a nos separar,
Lembre-se de mim,
Dos momentos em que mais marquei na sua vida
Espero que pelo menos nesse sonho
Possa sempre te ver perto de mim.
Faço-te uma pergunta,
Quer me ajudar a acordar?…


Amor !?!?

08/08/2006

Amor, palavra doce ao ser ouvida
Árdua ao ser vivida.
Amor, sentimento mais belo,
Que de repente torna-se
Um sentimento agressivo
Que devasta o seu organismo,
Toda sua vida e quem está perto de você.

Amor, a base da vida
Arraigada no ser humano desde a criação.
Palavra sem explicação,
Que te deixa sem ação quando resolve aparecer.
Sentimento qual só é fértil em um único solo
E no meu caso esse solo não existe…………


Ignorância

08/08/2006

Por mais que eu busque informação
Por mais que estude,
Não consigo entender, por que?
Porque não tiro da cabeça a idéia de que,
Você vai vir mais uma noite,
Que dormirá do meu lado,
Me trará paz e segurança,
Conforto e alegria.
Para eu poder fechar meus olhos
Adormecer e sonhar contigo.

Aaahhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!

Essa é minha vontade agora,
Gritarrrrrrr! De ódio
Ódio próprio.
Minha razão, a qual sempre dominou meu ser
Está dando lugar a emoção.
E eu sei, eu sei que isso não levará a lugar nenhum
Mas mesmo assim sigo por este caminho.

Ódio próprio, pois
Eu planto a cada dia amor
Eu garanto planto amor e carinho,
Mas e o que eu colho,
Nada, nothing, niete, nada, nada
E mesmo assim, continuo
Desperdiçando meu amor por aí
A torto e direito


Simplesmente Porquê?

10/01/2007

Por que não podemos juntar todos nossos amigos
E convivermos em um mesmo lugar felizes?
Por que alguém tem que ir embora?
Por que alguém sempre vai embora?

Qual o porquê de conseguirmos nos relacionar melhor
com as coisas
E quando se trata de uma pessoa ficamos tão complicados?
Por que é tão difícil dizer te amo ou demonstrar?
Ou pior receber essa demonstração de carinho?

Quando muitos cometem o mesmo erro com você?
São eles que estão errados,
Ou é em você mesmo que está o erro?

Qual será o objetivo do coração em criar tantas dúvidas?
Porquê, por quê, porque ou por que
Tanto faz, o porquê da resposta é que interessa.
O por que do início das perguntas?
È o mesmo que me faz te perguntar por quê?
E o porque do início da reposta ainda não encontrei


Mundaréu de Emoções

25/04/2007

O coração se cauteriza, a boca seca.
O pensamento se esvai e as palavras cessam.
Milhões de segundos passam por meus olhos.
A reação é tardia, insuficiente…
É assim que me sinto quando te vejo.
Incapaz de processar um simples: oi.
Não sei se é o medo de te perder
Ou somente porque quando estou com você
Sinto meu mundo acabar.
Cada palavra sua, cada movimento.
Faz-me viver como se fosse o último minuto.

Perdoar soa bem aos nossos ouvidos,
Esquecer… Não sei se consigo.
Mesmo quando você me magoa,
Não faz jus do amor que tenho por você
Esqueço dos meus sentimentos
E me torno o que você quer,
Somente para te ver feliz.
E nesse mundo de emoções, me perco.
Vago no mundo das identidades,
Procurando aquela que irá te fazer completamente feliz.
Torno-me forte quando você está fraco.
Torno-me são quando você está doente.
Torno-me quente quando você está frio.
Somente pra te fazer feliz.
Não importa o que pensem,
Não importa o que eu sinto,
Somente pra te fazer feliz…


Aulinha Básica

10/09/2007


Na equação do Amor
Descobri que fisicamente,
Rolou uma química entre nosso corpo.
E falando o português correto
Não quero ficar longe de você.
 
Na história de nossa relação
A psicologia, nem a sociologia
Explicariam qual a razão,
Muito menos a biologia diria
Onde e como ela nasceu.
 
Quando te via na Educação Física,
Filosofava sobre nós dois juntos.
Nenhuma forma de arte define sua formosura,
Nem a geografia me mostraria
Uma beleza natural que se compare à tua
E só pra não deixar passar o inglês.
I love you. Take care my dear.
 


Ironia de Vida

10/09/2007

É engraçado como a vida nos faz tristes.
Como os sonhos são os que destroem nossa esperança.
A palavra: amor é a mesma que causa: sofrimento.
Como nosso cérebro é contrário ao coração.
 
A mesma vontade que me fazia ficar a te esperar
Foi a mesma que me fez desistir e ir dormir.
O mesmo amor que se sinto por você,
Faz-me sofrer por não conseguir evitar querer tua presença.
 
O amor que sinto por você, me faz ter raiva.
Raiva de querer estar do teu lado e não poder.
O amor que sinto por você é o mesmo que me consome.
 
Assim como o oxigênio que eu respiro, sinto você a todo instante
E esse mesmo oxigênio que me faz viver,
É o mesmo que me oxida e me mata aos poucos.


I

22/11/2007

Coração indeciso
Impreciso nos sentimentos,
Impaciente por esperar,
Ignorante no saber
 
Insuficiente em amar
Intolerante no perdoar
Incapaz de se alegrar
Íntimo do sofrer
 
Impossível sua entrada
Ingrato nas amizades
Inocente…
 
Inviável seu caminho
Infame nas paixões
Inocente…


Sem Título 1

18/01/2008

É engraçado como a poesia,
Um meio lindo de se expressar
Em sua maioria é triste.
Como as coisas que mais valorizamos
São as coisas mínimas, "sem valor".
Como a felicidade dura pouco.
E o riso não difere…
Como o amor machuca.
O ciúme marca;
E a saudade fere.
E o mais engraçado disso,
É que mesmo eu sabendo disso
Não consigo viver longe de você.
Não sou capaz de dizer não.


Despedaçado

18/01/2008

Quanto vale um pedaço do seu coração?
Pra alguns muito, para outros irrelevante.
Para mim indispensável.

Eu aprendi da pior forma
Dei meu coração a muitos que não valiam.
O dividi em pedaços iguais
E quando precisei, não havia nada em mim.

Ainda tenho alguns pedaços vivos.
Os quais posso visitar em meus amigos
Pedaços que não me arrependo de ter dado.
Pedaços que mesmo longe me mantêm vivo,
Na esperança de um dia rever-los e quem sabe reavê-los.


Tudo não diz nada

18/01/2008

O que é o amor quando os dias passam?
Quando a saudade distancia?
Quando o ciúme torna sufocante
E a solidão torna-se constante?

Quando os defeitos são mais valorizados?
Quando Vinicius de Moraes torna-se sem sentido?
Quando só dois não faz mais diferença
E a comparação vira desculpa?

Quando nada é motivo pra tudo
E tudo não quis dizer nada?
Quando o passado fica sem futuro
E o futuro chega sem dar valor ao passado?

Nada é motivo para tudo
E tudo não quis dizer nada.


Causas

18/01/2008

O medo que me causa
A possibilidade de que o presente
Torne-se um passado
Em que, no futuro
Eu tente reviver,
Me causa uma nostalgia.
Uma vontade de não mais…

..não mais viver.
Não mais querer você.
Sentir seu cheiro
E a alegria que você me traz.

Por isso vivo sozinho,
Tentando fechar os olhos para não ver
Cada segundo que passo sem você.
Tentando te perder aos poucos
para não te perder de vez
E me causar sofrimento

E isso…
Me causa você…


Querer ≠ Poder

18/01/2008

Por mais que eu queira
Não posso e não consigo
Deixar a minha lembrança
De você para trás.

Por mais que eu possa
Não quero ou não consigo
Seguir em frente
Sem olhar para t´ras e voltar pra você

Por mais que eu queira
Fiquei preso em você
Desde que eu quis ser livre

Por mais que eu possa
Prefiro ficar aqui
Preso em você


Olhares e sorrisos

18/01/2008

Seu olhos e seus olhares
Me dizem coisas que até você não sabe.
Mostra-me tua alma e o que escondido está
Me revelam quem você é
O que quer, o que precisa.

Sua boca e seus sorriso
Me ensinam coisas que jamais aprendi.
Mostra-me que ainda posso ser feliz.
Me revela quem eu sou
O que quero, o que preciso

E é nessa dependência
De querer fazer o que queres
E saber do que precisas
Que vivo cada dia

E é nessa questão de sobrevivência
De querer saber o que quero
De quem sou, do que preciso
Que continuo olhando pra você


Batalha Grega

21/02/2008

Zeus: deus supremos da mitologia grega
Atena: deusa da sabedoria
Hades: deus do submundo
Caronte: Era uma figura mitológica do mundo inferior que transportava os recém mortos ao Hades, mas para isso ele cobrava uma moeda, quem não a tivesse ficava vagando no limbo…
Prometeu: Titã condenado por dar o fogo aos homens
Fates: deusa responsável por cuidar do destino
Apollo: deus do Sol
Luna: Figura mitológica que era responsável pela noite
Minha mente

Por muitas terras percorri.
Demônios enfrentei.
Até ao céu gritei…
Pedi a Luna a luz da lua 
Para iluminar as trevas por onde ando.

Gritei a Apollo
Para que viesse com sua luz divina
E tornasse minha eterna noite em dia.

Pedi a Fates que em meu destino 
Eu pudesse ter mais uma chance
De encontar Prometeu,
Pegar o fogo que lhe foi dado
E quebrar a noite intensa
Por onde a barca do avarento Caronte passa.

Pedi para que Atena com sua sabedoria me guiasse.
A Zeus que me desse força
Para encontrar Hades e com minha alma
Resgatar a de minha amada…


Escrito por Mim

25/02/2008

O que faço agora?
Se quando eu olho pra frente
Vejo que é um caminho sem saída
E mesmo assim continuo seguindo.

Por sorte encontrei você.
Mudando meu curso natural,
que era em direção a uma catástrofe.
Transformando em esperança
Aquilo que eu já não esperava de mim.

Mas minhas atitudes
Te afastaram de mim.
Tudo aquilo que eu fiz até conhecer você
Veio como uma onda que derruba um surfista
Levando todos que estavam ao meu lado
E fazendo eu voltar a estaca zero.
Voltar a não ter você.
Voltar a não voltar a viver.
O que faço quando olho no espelho
E me vejo sem saída?

Quando quem eu mais odeio está dentro de mim?

Preciso de você, mas minha arrogância,
Me toma de uma forma que…
Somente quando é tarde demais,
Eu percebo o que fiz.

O que faço, quando me pego pensando na vida?
De como eu poderia mudá-la
E não encontro a solução?

Dependo de você
Para guiar meus passos,
Mudar meu rumo,
Me ensinar a viver…

Escrito por mim…


Mármore

12/03/2008

De repente me sinto no chão.
Chão gélido, como um mármore.
Fazendo-me perceber o meu opróbrio
Diante o Criador, meu Deus.

Sinto quão pequeno sou.
Diante um sistema solar imensurável.
Me fazendo perceber
A magnitude do meu Senhor
E a grandeza de Sua mente;
Criando um ser como eu,
Que a princípio perfeito,
Tornou-se impuro, pecador
Desobedecendo o Criador, meu Senhor.

Chão esse que
Despertou-me a crer em sua divindade
No poder de me curar, de mover-me
De salvar-me, de me dar a eternidade.

Nesse mesmo chão de mármore
Sinto uma mão a me levantar,
Um braço a me envolver.
Fazendo-me entender,
Que esse mesmo Deus
Se dispõe a tornar-se amigo
De um ser minúsculo.
Demonstrando sua superioridade.
Demonstrando que Ele é meu Senhor.
Um Cristo Salvador.
Capaz de perdoar meus pecados,
Capaz de esquecer os meus erros
E deixar-me chegar ao seu lado.
E ainda ser chamado não mais de servo
Mas sim amigo.


Das trevas à luz

12/03/2008

É nesse imenso mar de esquecimento que vivo
Tentando me lembrar do passado
Pra saber o que sou no presente
E definir o que farei no futuro.
 
Minha infância perdida no tempo
Tornou-se uma frustração
E até um desalento,
Pois minha juventude passou desapercebida
Presa nos problemas da vida.
Na angústia do tempo
 
Daí me vêm você e pergunta:
Está com medo do escuro?
E eu te respondo:
Para quem saiu das trevas
Você acha que teria medo do escuro?
 
Do escuro que são as lembranças,
Das sombras que são os sentimentos
E do negrume que são os pensamentos
 
Não, de forma alguma teria medo.
No recôndito da minha mente
Está a minha certeza
De que a luz que um dia me guiou
Continua lá esperando eu abrir os olhos
Enxerga-la, e seguí-la


Epicentro

01/04/2008

Epicentro, pois onde mais um poeta pode encontrar essas resposta se não na base de suas emoções, no seu coração.
Essa poesia foi escrita por mim e teve participação da poeta Sarah Quena.
http://sitedepoesias.com.br/poetas/sarahmayumi
Casa

É esplêndido quando um poeta
Acha em meio à aversão
O verdadeiro sentido de sua paixão
Em meio a sedução de seus sentimentos

É esplêndido quando o poeta
Encontra a solução de seu dilema;
Uma simples resposta
Em meio a complexidade de sua mente.

Quando reflete em sua alma
A plena certeza de sua escolha
E a convicção de seu amor
E o furor que isso lhe causa

Não seria esplendoroso se o poeta percebesse
Que tudo o que esteve esperando
Todos esses anos
Está bem a sua frente
imóvel…
Intocável…
Inocente.


Primavera é Ilusão

13/04/2008

Por caminhos escuros andei.
Trevas densas, apalpei.
Procurando meus olhos, meu coração.
Procurando onde perdi minha direção.
Galguei lugares altos
Na esperança de chegar.
Chegar a uma primavera distante
Primavera onde a lua e o mar se encontram
E refletem sua luz para nos banhar.

Mas primavera é ilusão
O que há é o Outono
Com seus ventos gélidos
Anunciando que o Inverno vem,
Trazendo seu frio penetrante,
Que me faz perceber
A fragilidade de meu ser
E a necessidade de ter
Seu eu, para me completar


Às vezes

02/05/2008

Às vezes queria ser você
Estar no teu corpo,
Enxergar com teus olhos,
Sentir teu calor.
Às vezes quero ser eu mesmo
Pra ver teu corpo,
Ver a cor de teus olhos,
Sentir teu calor
Às vezes não quero ser ninguém
Pra esquecer teu corpo,
Perder teus olhos,
Evitar seu calor.
Às vezes essa dicotomia
Me corrói, por querer, ou não.
Por ser, ou não.
E nisso, as vezes vivo,
Às vezes convivo
E às vezes evito
Seu corpo, seus olhos,
Seu calor


Soneto ao Herói

08/05/2008

O que é a guerra? Um meio de conseguir paz?
O que é a paz? É uma honra?
O que é a honra?
Uma bandeira hasteada num monte de corpos?

Onde fica a amizade,
A esperança. O nascer de um novo dia?
Vale a pena lutar por um valor, uma idéia que não é sua?
Qual o valor da vida que você tirou?

Quem são os nossos heróis,
Nossos homens valorosos e corajosos?
Aqueles que matam mais "inimigos"?

Heróis não existem. Apenas inventamos.
Heróis não matam, heróis não lutam.
Heróis não existem.


À você

08/05/2008

O que acontece dentro de mim?
Esse conflito de emoções,
Que mesmo estando com raiva de você
Ainda te amo

Por um instante te odeio.
No outro te quero.
Por um instante me odeio.
No outro te quero.

Nesse instante não quero te ver,
Não quero sentir você,
Nem te ouvir.

Mas é só te ver,
Pra enlouquecer.
Perco meu controle e ainda te amo,
Te desejo, te anseio
E assim vivo…


Esperar

13/05/2008

A solidão é um fato que me corrói,
Me corrompe.
É um fato que me faz voltar sempre ao mesmo ponto.
É o que me faz abandonar meus amigos
O que me faz acreditar que estou melhor sozinho.
 
Essa solidão que cresceu comigo
Se arraigou e formou um abrigo,
Onde eu me escondo.
Dentro de mim. Longe do eu.
É ela que me faz acreditar,
Que ainda não sei amar,
Não sei conviver, não sei gostar.
Ela que me faz acreditar que não tenho amigos,
Não tenho companhia,
Não tenho esperança.
E sempre só que continuo vivendo,
Esperando o momento
De esquecê-la, ou me livrar dela.


Preciso

11/06/2008

Preciso parar o que estou fazendo,
O que estou pensando.
Preciso me concentrar
Para perceber que você não está aqui,
Que esse sentimento, essa sensação
É apenas uma criação minha,
Uma defesa do meu coração.
Uma tentativa inútil de esconder que você não está…
… De que você não está aqui.

Quando toco em uma de suas roupas,
Vejo sua letra, sinto seu cheiro,
Lembro do teu sorriso,
Ou quando te vejo
Essa “resistência”; essa “concentração”
Se esvai.
Tudo que eu tentei esquecer
Volta átona, me fazendo perceber
Que preciso de você
Do seu humor, do seu rosto,
Do seu discernimento preciso,
Da sua boca, do seu ar,
Da sua companhia…

Preciso para o que estou fazendo
O que estou escrevendo…


Contra maré

01/01/2009

Como fingir um sentimento que você não tem?
Como parecer igual aos outros?
Como compartilhar de uma coisa que você não tem?
Como demonstrar aos outros uma coisa que você não vive?

Porque tenho que estar alegre quando todos estão?
Mentir pra minha razão, falando que eu não estou sozinho?
Fingir para o meu coração que alguém me ama tanto quanto eu amo?
Dizer aos meus ouvidos que as vozes que me acalmam estão por perto?

Impossível! Eu sou solitário!
Eu estou solitário, e isto é uma coisa que devo aprender,
conviver, suportar, conformar…
Muitos dizem que ser solitário é uma arte.
Pois então não estou sendo um bom artista.

Um dia meus devaneios cessarão.
Minha esperaça acabará
E minha razão se convencerá de que estou só.

E aqui estou
Esperando este momento, vivendo este momento.
Sendo só.
Estando só.


Conspiração

10/05/2009

Cada dia, uma busca infinda.
A busca peça verdade,
pela razão de estar aqui,
de estar assim.

Tudo hoje é propício,
tudo hoje conspira contra mim,
a data de hoje,
o filme que assisto,
a música que ouço,
as pessoas que eu lembro,
o que escrevo.

Busco emoções em pessoas que não encontro,
companhia em quem não pode estar do meu lado,
amor em quem não pode ser amado.

Tento derramar minhas lágrima.
Busco num poço seco essas gotas
que aliviam a alma,
lavam o corpo e trazem uma nova visão

Hoje tudo é propício,
hoje tudo conspira…
 


Vem

28/06/2009

As vezes me pergunto se não repito minhas palavras, mas como posso não repeti-las se minhas idéias continuam as mesmas, e os sentimentos idem. Espero não repetir, mas…

Queria que você estivesse aqui
Me vendo dormir, velando por meu sono,
Me acariciando a cabeça,
Ao meu lado.

Queria ter você ao meu lado
mesmo sem falar, mesmo sem me tocar
Só estando ao meu lado
Pra que eu pudesse saber
Que existe alguém ali.

Tento me convencer de que você não está aqui
De que você não gosta de mim
De que minha presença te incomoda,
Mas não consigo.
Te anseio, te espero cada dia.

Fico parado sentindo a chuva me tocar
Sozinho com meus medos, meus temores.
Tentando seguir sozinho,
Mas preciso de você, da sua mão
Do seus olhos, o cheiro de seu cabelo,
Seu corpo, sua cor.
Você.

Vem me ver.
Dormir, sonhar. Com você.
Vem.


Me perdi

28/06/2009

Me perdi!
A corda que me prendia se soltou
Meu "eu" consciente desmaiou
E estou caminhando pro abismo.

Olho para trás e sei que preciso voltar,
Mas a correnteza é muito forte e me leva…
A fazer o que não quero.
A perder o que é sincero.

A luz que guiava,
Agora me ofusca
Fazendo-me tatear para achar a saída…
De meus erros, meus compromissos,
Meus acertos, minha vida.

Me perdi!
Não sei como voltar.
Não sei se vou voltar.
Não sei se quero voltar…


Esvaziar-se

28/06/2009

O que faz você sentir?
O que faz você chorar?
O que faz você querer?
O que faz?

Como resolver um conflito interno?
Como saber pra que lado ir,
Quando andar ou parar?
Como abrir os olhos e enxergar?

O que fazer? como fazer?
Como ouvir ao invés de escutar?
Enxergar ao invés de ver?

Como saberei se minhas respostas estão corretas?
Como fazer o certo se ninguém me diz o certo?
Como cessar as questões dentro de mim?


I can feel

05/09/2009

Dentro de mim
Essa angústia quer tomar conta de minha razão,
Quer me desesperar.
Me fazer olhar para o lado
E ver como estou só.
Ver como ninguém se lembra,
Ver que as pessoas sentem pena de mim.

I can feel the people look at me,
Vendo minha armadura se rachando,
Meu amor se esvaindo
E o desespero tomando conta.

Uma confusão dentro de mim,
O prazer de estar só
E a angústia de ser só.

I can feel, i can see the confusion inside me
poor don’t have other look like me,
other tha can understand me,
to console me,
to love me.
I can’t feel, i can’t see.


Carta a Solidão

20/06/2010

De repente percebi o silêncio
A quietude do pulsar
A leveza do balançar das folhas lá fora
e a solidão que me encontro.

Tento enganar minha razão,
Convencê-la que é só uma fase,
Que como o outono, passa
Tranzendo o vento frio do leste.

De repente percebo que "até os melhores" um dia caem.
Que mesmo palavras erradas parecem rimar
Que o silêncio grita em meus ouvidos
que "sou" sozinho.

Tento me levantar, me recompor
Achar a alegria, a felicidade em outro alguém,
Mas volta e meia acabo aqui.

Sozinho.
 


Cada Artifício

22/08/2010

Hoje te reecontrei.
Assim que te vi,
Tudo que eu sentia por você voltou.
A chama já a muito apagada reacendeu.
O peito se contorcendo diante as batidas aceleradas do coração.
Aquela paizão sufocante me tomou como um soluço.

Me lembrei como se estivesse em minha frente
Você na aula de educação física,
correndo, brincando, rindo.
Teu cheiro, teus olhos.
cada passo, cada palavra, cada detalhe do teu rosto.

Como um cavalo galopando,
essa paixão me assalta,
Derrubando cada barreira, cada mentira.
Cada artifício que montei ao meu redor,
Tudo que sustentei,
Toda convicção sobre solidão caiu,
Só ao ver seu sorriso.

Cada artifício que montei ao meu redor,
tudo que sustentei,
toda convicção sobre solidão caiu,
só ao ver seu sorriso.