Assim…

Lembro exatamente do dia em que fui fazer o exame médico para admissão no exército junto com um amigo meu. Aquele medo/coragem de querer/não querer ser aceito… Por um lado o orgulho de ser do exército e o fascínio de vestir um farda e poder defender o país. Do outro lado o medo de perder oportunidades na vida, sofrer dentro do exército como muitas histórias que ouvimos.

Na primeira bateria de exames (dentição), foi aprovado. Na segunda, visão. Eu poderia até passar, mas me perguntaram se eu realmente queria. Eu falei não e fui dispensado… Foi um alívio, porém meu amigo permaneceu nos exames. Aquele alívio desapareceu na hora.

Veio na mente logo a possibilidade dele passar e acabar se afastando. Ou pior ele numa guerra e não poder estar do lado para auxiliar. Esperei do lado de fora do quartel, ansioso para vê-lo sair dizendo que não fora aceito…

Continua…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *