Música

A música (do grego μουσική τέχνηmusiké téchne, a arte das musas) é uma forma de arte que constitui-se basicamente em combinar sons e silêncio seguindo ou não uma pré-organização ao longo do tempo.[1]

É considerada por diversos autores como uma prática cultural e humana. Atualmente não se conhece nenhuma civilização ou agrupamento que não possua manifestações musicais próprias. Embora nem sempre seja feita com esse objetivo, a música pode ser considerada como uma forma de arte, considerada por muitos como sua principal função.

A criação, a performance, o significado e até mesmo a definição de música variam de acordo com a cultura e o contexto social. A música vai desde composições fortemente organizadas (e a sua recriação na performance), música improvisada até formas aleatórias. A musica pode ser dividida em gêneros e subgêneros, contudo as linhas divisórias e as relações entre géneros musicais são muitas vezes sutis, algumas vezes abertas à interpretação individual e ocasionalmente controversas. Dentro das “artes“, a música pode ser classificada como uma arte de representação, uma arte sublime, uma arte de espectáculo.

Para indivíduos de muitas culturas, a música está extremamente ligada à sua vida. A música expandiu-se ao longo dos anos, e atualmente se encontra em diversas utilidades não só como arte, mas também como a militar, educacional ou terapêutica (musicoterapia). Além disso, tem presença central em diversas atividades coletivas, como os rituais religiosos, festas e funerais.

Há evidências de que a música é conhecida e praticada desde a pré-história. Provavelmente a observação dos sons da natureza tenha despertado no homem, através do sentido auditivo, a necessidade ou vontade de uma atividade que se baseasse na organização de sons. Embora nenhum critério científico permita estabelecer seu desenvolvimento de forma precisa, a história da música confunde-se, com a própria história do desenvolvimento da inteligência e da cultura humana.

Tirando esta descrição técnica, a música é a expressão da alma. É indescritível, inexprimível em sentimentos.

“Sem a música, a vida seria um erro.”
Friedrich Nietzsche

“O homem que não tem a música dentro de si e que não se emociona com um concerto de doces acordes é capaz de traições, de conjuras e de rapinas.”

William Shakespeare

“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende.”

Arthur Schopenhauer

“Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música.”

Aldous Huxley

“A música é o tipo de arte mais perfeita: nunca revela o seu último segredo.”

Oscar Wilde

“A música oferece às paixões o meio de obter prazer delas.”

Friedrich Nietzsche

“A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição.”

Aristóteles

É incrível com existem músicas que são lembradas com uma simples frase:

Love me tender, love me sweet…” – Frank Sinatra

“Hey Jude…” – Beatles

“I’m on the highway to hell” – AC/DC

“Billie Jean is not…” – Michael Jackson

Entre várias outras que aposto que você deve ter pensado agora. A música consegue transmitir uma mensagem ao cérebro única sem esforço. Proporciona um prazer inexprimível e traz tranqueilidade.

Deixo uma música pra vocês ouvirem que eu acho linda de Charles Chaplin, interpretada muitas vezes por Michael Jackson e impetrada em nossos corações por Jarmaine Jackson no memorial ao Michael:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *