Temperamento! Qual o seu?

“A Psicologia tem estudado o comportamento humano e tentado compreendê-lo para auxiliar o auto-conhecimento.
Muitas teorias tem se sucedido, muitas vezes se completando, outras vezes eliminando crenças tidas como verdades até então.
Hoje é aceito o conceito de que há uma parte da personalidade humana que é genética, ou seja, já nasce conosco e outra parte é moldada a partir de nossa interação com o meio em que vivemos, por meio de nossas experiências de vida, relacionamentos e traumas”, assim como eu citei no no post sobre o Estágio do Espelho.

 

‘A teoria dos Temperamentos trata da parte genética da nossa personalidade.
Existem 4 tipos de temperamentos, que interferem na maneira das pessoas agirem e reagirem nos seus relacionamentos e acontecimentos de um modo geral.
Conhecer nosso próprio temperamento é fundamental para que possamos buscar uma canalização positiva de nossas atitudes advindas do temperamento e o fortalecimento das nossas qualidades.
A intenção aqui é abordar algumas características a fim de nortear alguns aspectos dos temperamentos, para facilitar o entendimento e, consequentemente, a abordagem mais apropriada de comunicação para com as demais pessoas.”
“Obviamente, não existe temperamento melhor ou pior, mas sim diferentes. O que vale salientar é a habilidade de saber identificar essas características nas pessoas (e em si próprio). Longe de querer “enquadrar” as pessoas em determinadas denominações, o objetivo aqui é dar uma explanação geral sobre conceitos e história dos temperamentos.
A palavra temperamento deriva do latim ‘temperamentum’, que significa ‘uma mistura de proporções’. Pode-se dizer que, em essência, temperamento é um estilo pessoal inerente, uma predisposição que forma a base de nossas tendências naturais: pensar, sentir, desejar e agir.
De acordo com as definições do psicólogo californiano David Keirsey, temperamento são nossas inclinações, diferente de caráter, que são nossos hábitos.
Hipócrates (460 – 370 a.C.) foi o primeiro a estudar temperamentos, onde o estudo foi enriquecido, posteriormente, pelo médico romano Galeano, Nesta etapa, Galeano denominou os quatro tipos de temperamentos como: sanguíneo, colérico, fleumático e melancólico. Cada um deles possui pontos fortes e pontos fracos, onde constantemente, há a identificação de mais que um por pessoa, mas um deles sendo o dominante. “
“A seguir, os quatro tipos de temperamentos onde, certamente você se identificará (bem como as pessoas que você conhece):

Continue reading “Temperamento! Qual o seu?”

Retrospectiva 2010

É mais um ano acabando e novamente todo mundo pára pra pensar e vê que não fez bosta nenhuma do que queria no ano inteiro. Novamente vamos parar, planejar o futuro e ver que nem sempre é como queremos.

Muita coisa eu fiz, muita coisa deixei passar e muita coisa nem quis fazer…

Só quero agradecer a quem conviveu comigo esse ano: Nathi, vlw por conviver comigo mais um ano rs. Michelle que me ensinou a beber (brincadeira Mi eu já sabia rsrs). Christopher num tem muleque mais besta nessa vida mas tamo junto. Dário viadinho, mas é gente fina. Maicon safado sumiu (eu ainda tenho nextel), Felipe vulgo Metal, 14 anos que conheço essa peste. Mari também, praticamente não nos vimos, mas não esqueci não =)

A todos que conviveram comigo esse ano, meu sinceros agradecimentos, sei que nem sempre é fácil andar comigo ( reconheço que sou chato), mas se citei vocês significa que fizeram diferença e me ensinaram alguma coisa, algum valor, mudou algum conceito que antes eu teria preconceito.

Obrigado e Feliz Ano Novo!

Cometi uma injustiça não citando o Steve, que por mais que não esteve presente, tá sempre falando comigo, e como eu falei pra ele e pra cada que considero amigo, são sempre únicos…

Obs: Não, não estou morrendo nem estava bêbado quando escrevi, é verdade mesmo rs

Cada artifício

Hoje te reecontrei.
Assim que te vi,
Tudo que eu sentia por você voltou.
A chama já a muito apagada reacendeu.
O peito se contorcendo diante as batidas aceleradas do coração.
Aquela paizão sufocante me tomou como um soluço.

Me lembrei como se estivesse em minha frente
Você na aula de educação física,
correndo, brincando, rindo.
Teu cheiro, teus olhos. cada passo, cada palavra, cada detalhe do teu rosto.

Como um cavalo galopando,
essa paixão me assalta, Derrubando cada barreira, cada mentira.
Cada artifício que montei ao meu redor,
Tudo que sustentei,
Toda convicção sobre solidão caiu,
Só ao ver seu sorriso.

Cada artifício que montei ao meu redor,
tudo que sustentei,
toda convicção sobre solidão caiu,
só ao ver seu sorriso.

já ia esquecendo, todos os créditos da imagem são do corbis

Debilitado

Desculpem não postar nada a tanto tempo, estou meio debilitado devido uma tensão muscular grave no pescoço, ou seja, isso me rendeu uma injeção e um colete cervical ¬¬’ , mas já estou melhorando e vou postar uma obra minha o/…