Certa inocência

Estava observando alguns comportamentos esses dias e fiquei pensando sobre um caso curioso. Existe algo estranho nessas pessoas que levam uma vida marginalizada. Não digo criminosos, aquelas que convivem demais numa “sociedade suja”, geralmente em periferia. São aqueles garotos que usam roupa falsificada, supostos “malandros”.

Quando se convive um tempo com um desses, você nota uma inocência nas palavras, nos atos, diria até uma ingenuidade. É como se eles vivessem tão fechados nessa “sociedade suja” que citei acima, que não percebem o que acontece ao redor, agindo como se fossem mais espertos que outras pessoas.

Olhando assim é como se eu fosse mais malicioso que um ladrão de rua. Como se o conhecimento que eu adquiri, o conhecimento de mundo, como diria um professor meu, servisse pra subjugar uma pessoa dessas. Imagine o bandeirante ameaçando colocar fogo nos rios dos índios, só que na verdade era álcool que ele tinha em mãos.

Não sei se é coerente o que estou falando. Creio que a falta de conhecimento, a ignorância em que vivem, ou então, a falta de uma sociedade estruturada acaba causando isso, mas enfim, são apenas devaneios meus…

Aos meus amigos!

Li esse texto há pouco tempo e sinceramente ele reflete tudo que eu nunca disse. Aos meus amigos. Leiam.

AMIGOS
Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor.
Eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências.
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. É delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.
E às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí.
E me envergonho, porque essa minha prece é em síntese, dirigida ao meu bem estar.
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer.
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que não desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.
Com o meu carinho!

Vinicius de Moraes

Último adeus

Vendo um clipe do Brian Mcknight lembrei de um assunto que me deixa sempre “preocupado”… Imagina a situação de você perder alguém e nunca mais conseguir falar com ela! Imagina não ter a oportunidade de dizer que amava aquela pessoa, que se arrependia de algo errado que você fez, ou que perdoava algo que ele fez com você!

Tendo ao máximo deixar tudo às claras. Sempre que posso tento vencer o orgulho… Alguns clipes pra ilustrar o que eu falo:
Continue reading “Último adeus”

Voltando

Faz um bom tempo que não passo por aqui. Por um lado isso é bom, pois significa que não tenho estado melancólico, mas por outro é ruim que minha criatividade abaixa…

Hoje vi um casal de jovens (como se eu fosse velho…), eu daria uns 16, 18 no máximo dentro ônibus. A menina no estilo punk rock com sua jaqueta de couro preta, olhos castanhos escuros, branca, cabelo preto e piercing no nariz, bonita, porém exalando um cheiro de álcool e com trident na boca pra tentar disfarçar. Já o garoto magrelo, mas não muito, rosto fino, cabelo loiro, não cheguei a ver a cor dos olhos, branquelo, aparentava estar embriagado, mas acho que era só disfarce pra acompanhar a menina.

Em certo ponto o banco da frente esvaziou e ele que estava sentado do meu lado passou para o banco da frente e sentou do lado dela. Os dois começaram a ouvir música compartilhando o mesmo fone. A menina como estava mais embriagada constantemente apoiava a cabeça na janela pra cochilar e toda vez o garoto ficava olhando, contemplando ela.

Era tão engraçado. Dava pra ver claramente na cara dele que ele era apaixonado por ela e que isso não era recíproco. O olhar dele pra ela ali meio adormecida era tão suplicante que deu vontade de eu falar pra ela que ele estava apaixonado por ela. Fiquei fascinado pelos dois que até esqueci o que estava lendo.

No ponto final cada um foi para seu lado e essa é mais uma das histórias rápidas de ônibus…

De volta pra casa…

Mesmo com tantos motivos pra deixar tudo como está…

Há um bom tempo não posto. A melancolia não havia chegado em mim esses dias, mas… A única coisa que consigo pensar é ter você por perto. Não, não precisa falar nada, nem eu vou falar. É só o fato de você estar aqui!


 

Promoção: Senhor dos Anéis

Clique na imagem para ser redirecionado para o site e participar!


Quer concorrer a um sorteio de um box com a trilogia do Senhor dos Anéis?
Bem simples. Compartilhe nossa página no Facebook que já estará participando.
Quando alcançarmos 50 seguidores faremos o sorteio do box. Quanto mais você compartilhar, mais chances de ganhar!!! Participe!

Regulamento

* O sorteio será realizado através do aplicativo sorteie.me diretamente no Facebook;
* O sorteado se dispõe ao receber o livro, enviar uma foto para o responsável pelo sorteio, para divulgação;
* A divulgação do ganhador será feita através da página do blog, diretamente no Facebook, além de ser enviado um email e mensagem particular ao ganhador;
* O envio do prêmio será feito em até 5 dias úteis após o sorteio e o custo do frete fica por conta do responsável pelo sorteio;
* Quanto mais compartilhamentos e pessoas adicionadas à página devido o compartilhamento, o nome de quem compartilhou entrará mais vezes no sorteio.
Boa sorte!

Presença

image

Sabe aqueles momentos que você precisa de alguém do seu lado, mesmo que seja pra ficar quieto, mas que está ali pra te apoiar?

Promessas e juras

Eu prometi não sucumbir à solidão.
Jurei lutar bravamente sendo meu próprio herói,
me mantendo com minhas próprias forças
sem precisar da sua mão.

Eu prometi seguir sozinho
erguer meus muros, me blindar contra essa atração.
Jurei nunca mais te ver, correr pros seus braços.
Jurei te esquecer.
Jurei muitas coisas enquanto estava na escuridão.

Minha razão continua firme, mas meu coração não mais.

Prometi ser feliz sem sua presença,
sem seu corpo, sua respiração.
Jurei suprir cada necessidade do meu coração,
mas nada disso adianta quando te vejo.
Nenhuma jura ou promessa resiste quando olho pra você.

Prometi não sucumbir à solidão…

A Torre Negra em HQ

Considerada a melhor produção literária de Stephen King, mestre da fantasia e do terror, a série de livros “A Torre Negra” ganha adaptação para as HQs com “A Torre Negra em Quadrinhos (Vol. 1): Nasce o Pistoleiro”.

Nasce o Pistoleiro é a adaptação para os quadrinhos de O Pistoleiro, primeiro volume da coleção A Torre Negra, obra mais ambiciosa do escritor Stephen King. Agora lançado em formato álbum pelo selo Suma de Letras, a obra reúne os sete episódios da primeira etapa da saga anteriormente lançados no formato gibi.

A saga é baseada em uma série de referências que vão desde o universo criado por J. R. R. Tolkien em “Senhor dos Anéis” e o poema “Childe Roland à Torre Negra Chegou”, de Robert Browning, até a lenda do Rei Arthur e elementos da cultura pop.

A adaptação do texto para a versão em quadrinhos ficou aos cuidados dos consagrados Peter David e Robin Furth (autora de The Dark Tower: A Concordance) e as ilustrações, dos quadrinistas Jae Lee e Richard Isanove. A sequência, O Longo Caminho, tem lançamento previsto para o primeiro semestre de 2011 e irá reunir mais cinco episódios.
Continue reading “A Torre Negra em HQ”

A Torre Negra em HQ

Considerada a melhor produção literária de Stephen King, mestre da fantasia e do terror, a série de livros “A Torre Negra” ganha adaptação para as HQs com “A Torre Negra em Quadrinhos (Vol. 1): Nasce o Pistoleiro”.

Nasce o Pistoleiro é a adaptação para os quadrinhos de O Pistoleiro, primeiro volume da coleção A Torre Negra, obra mais ambiciosa do escritor Stephen King. Agora lançado em formato álbum pelo selo Suma de Letras, a obra reúne os sete episódios da primeira etapa da saga anteriormente lançados no formato gibi.

A saga é baseada em uma série de referências que vão desde o universo criado por J. R. R. Tolkien em “Senhor dos Anéis” e o poema “Childe Roland à Torre Negra Chegou”, de Robert Browning, até a lenda do Rei Arthur e elementos da cultura pop.

A adaptação do texto para a versão em quadrinhos ficou aos cuidados dos consagrados Peter David e Robin Furth (autora de The Dark Tower: A Concordance) e as ilustrações, dos quadrinistas Jae Lee e Richard Isanove. A sequência, O Longo Caminho, tem lançamento previsto para o primeiro semestre de 2011 e irá reunir mais cinco episódios.
Continue reading “A Torre Negra em HQ”